19 de dez de 2011

Futebol, paixão e compreensão

Futebol sempre despertou paixões nos torcedores, quase uma relação passional despertando desejos, êxtase e obviamente conflitos.

Vejam só o caso do Santos FC, depois de longa e vitoriosa jornada chegou à final do  Mundial Interclubes e tomou uma "lavada" do Barcelona. A torcida presente que ama o time, sua estória, aplaudiu os meninos da vila, afinal é um time jovem enfrentando o poderoso Barça e a lógica se fez sem nenhuma surpresa. As torcidas adversárias e os santistas não tão apaixonados, obviamente não deixaram de fazer comentários recheados de sarcasmo...No esporte há muito disso, espera-se sempre o máximo e quando acontece um único tropeço chovem críticas como se a jornada anterior não tivesse a mínima validade.

No amor parece ser assim também, vai do êxtase do início de flerte apaixonante ao terrorismo dos conflitos após declínio do fogo ardente...Tudo que era lindo e maravilhoso torna-se insignificante quando uma das partes já não se sente envolvida na relação e por diversos motivos já não quer mais a continuidade da relação. Aí chovem vaias...sarcasmo, ironia misturadas a choros e chantagens, como torcedor que xinga, mas não troca de time, continua ali sem amor próprio perante sua própria visão pequena de compreensão do objeto dito "amor". Muitas pessoas crescem, mas continuam se comportando como crianças mimadas que não suportam terem seus desejos não realizados, querem sempre a alegria e vitória próprias.

Compreensão não é somente ser compreendido, é compreender também!
Um brinde ao Santos Futebol Clube, 2º melhor time do mundo graças a uma jornada vitoriosa com erros e acertos como cada um de nós em nossa jornada!

E a torcida adversária? Ah...são os "parpiteiros"!

Um comentário:

  1. Uau!!! Adorei!!!!! Parabéns Dalva, a analogia não poderia ser melhor...e adorei seu estilo também... enxuto, sagaz e ilustrativo... na medida certa!

    ResponderExcluir