28 de jan de 2013

O prazer acima da razão

Após a tragédia em Santa Maria - RS (e todas as outras, sejam de grande ou pequenas proporções), ouvimos e falamos sobre procedimentos, erros, responsabilidades, culpas...São tantos os questionamentos.

Fatalidade, negligência? Cada caso é um caso, mas gostaria de falar aqui sobre nossas próprias atitudes, nossas responsabilidades diante da fragilidade da vida; somos seres mais "inteligentes" em relação aos outros seres vivos, mas nem por isso estamos livres de tragédias, sejam geológicas naturais ou desencadeadas pelo ser humano.

Ficamos tão chocados diante da morte em "fatalidades", mas fico a me questionar sob outro ângulo o nosso comportamento pessoal em relação a muitas coisas perigosas que podem nos acontecer e a terceiros por conta desses comportamentos inadequados.

Por que, com tanta informação que temos atualmente ainda temos atitudes irresponsáveis em relação à nossa vida e da comunidade em geral?
Por exemplo, fala-se agora  em relação às apresentações com show pirotécnicos (já há histórico de casos que causaram incêndios e tragédias) e mesmo assim ignoramos o perigo como se ele não existisse (sem entrar no mérito das leis vigentes ou culpados).

Será que o prazer primitivo no ser humano pensante é tão forte que o faz agir além da razão, dos instintos de sobrevivência?
Por que entramos em um lugar onde acontecerá uma apresentação deste tipo?
Por que não observamos a segurança do local, não damos uma averiguada no local onde estaremos aglomerados, se tem ventilação, saídas de emergência suficientes em caso de tumulto?

Antes mesmo de procurarmos culpados temos que olhar para nós mesmos e nossos comportamentos em busca de prazer seja de que tipo for, grande parte deles são de risco. É claro que grandes conquistas da humanidade se deram através da coragem de correr riscos, mas é um risco calculado, planejado, tenho medo do riscos inconscientes a troco de nada ou apenas prazer ocasional.

Questiono-me...

Por que deixamos nossas crianças soltarem pipas em lugares inadequados e ainda usar cerol nas linhas?
Por que soltamos balões?
Por que dirigimos alcoolizados, em alta velocidade, desrespeitamos a sinalização?
Por que dirigimos um veículo ou operamos uma máquina mesmo estando com sono?
Por que falamos ao celular dirigindo?
Por que transamos sem preservativo?
Por que comemos sem atentar (ou ignorar) para nossa saúde e da família?
Por que não respeitamos a vida?
Por que ignoramos o perigo diante do prazer? 

 

Será que o prazer é tão mais importante que o amor pela nossa vida e de nossos semelhantes? Onde está a razão, a inteligência do ser humano?

O mais interessante é que diante de "fatalidades" somos todos bonzinhos, solidários e humanos na dor que por enquanto não é nossa.
E de longe continuamos a nos divertir, sentir prazer...até que nós, alguém de nossa família ou próximo, seja a vítima do "prazer" irresponsável de um humano inteligente e ávido por prazer como nós mesmos. Quem sabe então aprendamos a valorizar a vida mais do que o prazer de um momento, por mais maravilhoso que ele seja.

Por enquanto façamos hipocritamente uma prece pela morte dos nossos irmãos, vítimas de nós mesmos.

Dalva Rodrigues










11 de jan de 2013

Detona Ralph, assisti e me apaixonei!

Essa semana foi de emoções inesperadas e deliciosas, havia recusado o convite do filho para ir ao cinema assistir Detona Ralph, animação da Disney, mas de última hora vi o trailer, acabei me interessando e resolvi ir, vou ser sincera, me apaixonei profundamente!
É muito uma estória muito bacana, roteiro super bem amarrado, leve, com tiradas muito engraçadas, cenas emocionantes daquelas de cortar o coração (confesso que derramei algumas lágrimas) e personagens que conquistam desde os pequenos até adultos.

Abaixo o trailer:


Os personagens dos games são interessantes, cada com sua crise existencial sendo retratada com humor e ao mesmo tempo sensibilidade. Enfim, um filme para a gente refletir, questionar-se...Dá para ser feliz sendo quem somos e fazendo o que fazemos? Talvez  toda nossa insegurança e desejo de ser melhor não nos deixe ver o quanto somos realmente importantes sendo nós mesmos com qualidades e defeitos, como todos nós somos.

E vou confessar uma coisa, desde menina gosto muito de álbuns de figurinha, bonecos de personagens, pelúcias etc. Tá certo, tem razão, sei que estou velhinha demais para essas coisas, até já havia parado com essas bobagens, mas.........Ainnnnnnn......eu quero, preciso, na verdade necessito de uma bonequinha da Vanellope, ela é muito fofa, carismática, impossível não se apaixonar por ela e pelo Ralph também! Será que não sou madura???

E depois desta animação voltamos para casa muito felizes!!! Ainda bem que mudei de idéia e fui assistir!!!

Obs: O curta Paperman que antecede a animação concorre ao Oscar de Melhor Animação, muito cute também!

E as outras emoções inesperadas? Quem sabe numa outra oportunidade eu relato em minhas divagações, por enquanto fico com a alegria e o afeto entre Ralph e Vanellope Von Schweetz!

Beijos!

6 de jan de 2013

Blog Retrô 2012 - Revendo emoções




Primeira vez que participo de uma blogagem coletiva, esta é do blog  Um pouco de mim da querida Elaine Gaspareto. Achei legal esse desafio, fazer esse tour pelas postagens, lembrar os sentimentos do que me havia feito escrever textos e poesias naquele momento. Vamos lá...

   1. Postagem mais querida, que me deu mais prazer escrever.
Falando de amor e amores  Foi muito bacana voltar ao passado, lembrar de cada amor, namoricos, fazer uma retrospectiva, um balanço da vida sentimental para tentar definir o que é o amor. Ahhhh o amor....Nos acompanha a maior parte da vida.


     2. Postagem mais popular, comentada.

Quem é você na night, já criou um nome?  Essa ´postagem surgiu a partir de um barraco no qual me vi no facebook e pior que nem em meu mural foi...(vergonhoso, né!) É uma pena que a maioria das pessoas levem as discussões para o lado pessoal, a gente discute sobre os benefícios de comer banana e o povo que não gosta da fruta responde com: sua gorda, sua mal-amada, horrorosa, puta, vc não é ninguém....Falta de argumentos é muito triste!
Talvez um dos motivos de tantas visitas (para o meu padrão) seja o fato de ter citado a Elaine Gaspareto e a Pepa que não são fracas em audiência, né! rsrs
E também o pessoal do artesanato envolvido na "treta" deve ter comentado e espalhado.


   3. Postagem menos popular, qual seria o motivo.


Ser mãe  Não sei realmente, um tema tão bonito, acho que as pessoas estavam mesmo curtindo suas mães. Tenho poucos seguidores e talvez o meu erro seja não divulgar muito, sei lá, não curto isso de ficar toda hora fazendo propaganda de mim mesma, sou bicho do mato rsrs, no máximo divulgo no facebook uma vez. Agora de uma coisa faço questão, de aprovar o que postei, mesmo que não tenha nenhuma vizualização, comentários, não fico chateada. Amo escrever, mas tenho que amar o que escrevo.
 
     

  4. Postagem mais pessoal, que tem um pouco mais de si.

Urgência   Essa foi a mais difícil de escolher, tudo que escrevo, principalmente poesia, é muito especial aos meus olhos, cheio de sentimentos.
Esse foi um momento de nostalgia mesclada com o presente...Cansaço, incertezas, constatações e algumas esperanças.

     Elaine querida, agradeço a oportunidade de participar da sua blogagem coletiva, dando a oportunidade de interagir com outros blogs (ainda não li, mas irei com certeza visitar a restrospectiva de todos que participarem, nem que demore.). E ainda nos dá a chance de concorrer a mimos lindos, que só de olhar o material....já imagino o quanto são cute cute!!!

 Sou muito grata a todos que passam por aqui sejam seguidores ou não, os que deixam comentários então....adoro!!!


Que 2013 seja de muitas alegrias, com muita saúde para todos!!!
Montão de beijos para todos!!! 

Quer participar? É só clicar no link abaixo, criar sua postagem seguindo as regras e ainda concorrer a mimos muito cutes!!!