21 de fev de 2013

Nós podemos fazer isso acontecer de novo?!




Tempo, tempo, tempo...Que surpresas pode nos trazer?
Somente com passar do tempo, sabemos o que a vida nos reserva a partir de cada momento vivido, cada reflexão, decisões.... O tempo nos mostra apenas o presente, o resultado das escolhas feitas lá atrás, jamais saberemos como teria sido nossa vida se tivéssemos feito outro caminho, outras escolhas. Mesmo quando era mais jovem e inexperiente procurava me cercar de argumentos que me eram convincentes pelo menos naquele momento, procurava ser racional dentro do possível, talvez por temer aquela velha estória que os mais velhos (hoje também falo para o filho) sempre falavam: -Não vá se arrepender depois!

A música é um bom marcador de páginas da vida, trilhas sonoras personalizadas que nos remete ao passado geralmente com alegria; lembranças vivas, imortais pedacinhos da vida que cantam em nossos ouvidos para rodar o "filme" nessa engrenagem humana produzida pelo cérebro, alimentada pelo coração....e cada qual com sua própria trilha sonora, ninguém terá uma trilha igual, jamais!

Em 1975 , na 5ª série, a professora de inglês nos passou letra e tradução da música We Can Make it Happen Again -The Stylistics, em cópias mimeografadas com cheiro de álcool e tudo (lembrança também tem cheiro, né!), amava esta música, nos meus 12/13 anos sonhava acordada com amores impossíveis e fantasiosos tão típicos de começo de adolescência e me questionava  romanticamente se um dia viveria realmente um grande amor.Chorei um bocado ouvindo-a.





O tempo passou e uns 10 anos depois vivi um grande amor como sempre sonhei, foram pouco mais de 2 anos de amor, paixão, desejo, entrega...Tudo ao mesmo tempo; intenso, marcante e inesquecível. E não foi (acredito eu) a falta de amor que nos separou, mas sim as circunstâncias de nossas vidas naquele momento, uma questão de escolhas, naquela época não concebia a ideia de amar sem possuir...E chorando eu o tirei de minha vida, mas nunca das minhas memórias mais lindas daquele tempo que vivemos.

O tempo passou, muitas águas rolaram, casei, fui mãe, separei, amadureci...Fantasiei com os pés no chão, mas não vivi um outro grande amor, amor de DOIS é loteria.

O tempo é mágico, não podemos voltar nele e retomar de um determinado ponto, nem seria justo com toda nossa experiência de vida,  isso é legal nos filmes de ficção, a vida é dinâmica e todos seguem seus caminhos, escrevem no dia-a-dia suas histórias, futuras memórias do que um dia foi presente.

Passado não volta, mas magicamente seus ventos levados pelo tempo podem nos trazer toda uma sensação do passado... trazer alguém.
Uma ventania passou em minha estrada, em minha história, trazendo todas essas emoções de volta!
Pois é, reencontrei este amor, este moço que tanto me fez  feliz e vou confessar, foi muita, mas muita emoção mesmo, um momento mágico de lembranças, de saber dos rumos tomados, desabafo pela minha asneira... Nem sei como explicar essa sensação, de repente, no presente todo o passado: o mesmo abraço, o mesmo perfume, a mesma voz, o mesmo toque...o mesmo aconchego. É claro que as pessoas mudam e nós certamente mudamos, mas naquele momento foi uma volta ao passado, para mim foi quase que um resgate, poder dizer novamente que não foi falta de amor , ter a certeza de que para ele também foi importante, que lembrou de muita coisa que nem eu mesma lembrava, que se lembrava de mim, dos nossos momentos (...detalhes tão pequenos de nós dois... - diria Roberto Carlos)que foi realmente um amor de DOIS...Saber que ele está bem...
Bom...vou parar que ando assim emotiva que só...acho que é da idade.

E por falar em idade, alguns da minha faixa etária devem se lembrar de um programa do Silvio Santos onde ele promovia o reencontro de pessoas que não se viam há muitos anos e aí era aquela choradeira toda...Achava tão piegas apesar de no fundo gostar, no entanto olha só o que é a vida, passei por isso e realmente é muita emoção, mesmo sem platéia ou câmeras...Só nós dois...direto de um passado bem distante....juntinhos.

Alguém já passou por isso, quer contar? rsrs

Beijos!

Dalva Rodrigues 

E para não dizer que abandonei o artesanato, uma tentativa de fazer algo com cara de antiguinho desgastado, resultado:uma marmota que até gostei depois de tantas caras que teve...Técnica? Erros, muitos erros e pinceladas rsrs



























6 comentários:

  1. Parabéns pelo artesanato, ficou lindo!
    Obrigada por passar lá no blog!
    bjo
    www.blogfashionarts.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que história de amor linda essa sua! E hoje em dia vcs estão juntos? Não me imagino com qualquer amor antigo novamente. Acho que mudei e eles também. Mas amei ler que vc viveu novamente a felicidade de um grande amor!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Oi Dalva, é a Vi,quando cheguei a uma altura da minha vida, percebi que não tinha poder sobre ela, sei lá porque, mas aquela frase:Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia.” William Shakespeare, é a minha historia de vida..A vida é assim,sem explicação..
    Gostei dá sua historia, e fiquei na duvida se era real ou fruto da sua imaginação.
    Amei sua placa.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
  4. Hum , então é por isso que a senhorita está tão sumidinha do face néam ??? rsrs

    Sabe que nunca imaginei reencontrar um amor antigo ?
    Sei lá, só quero saber do futuro, rsrs

    Bjus 1000 lindona !!!

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente não tive essa sorte, a de poder ter um resgate como o que teve, mas me emocionei com seu relato, há nele tanta verdade e tanta poesia que é impossível não se sentir tocada.
    E quanto ao seu projeto, agora lhe puxo as orelhas... muita falta de noção, mocinha, chamar uma peça tão linda de "marmota".... tome juízo, heim??? rssss... está linda, você sabe disso...

    ResponderExcluir
  6. Lí duas vezes, demoradamente... entrei em cena, participei, tomei para mim as lindas frases, seguí em diante na leitura, como se a estivesse escrevendo....
    Parabéns Dalva!

    ResponderExcluir