6 de jun de 2012

A dor é sua?



De onde vem a necessidade de ver ou escancarar a dor alheia?
Ao ligar a TV e dar uma zapeada logo notamos que a violência é a "grande sacada" de temas para programas, noticiários, documentários, novelas, etc, tudo para alavancar audiência.
Fico abismada ao ver as câmeras mostrarem explicitamente pessoas atropeladas, sob ferragens, agonizando; pessoas passando dor em hospitais esperando atendimento, morrendo...; a dor de familiares em velórios e sepultamentos depois de uma tragédia...

Nas redes sociais as imagens também me chocam, não por mim, mas pelos retratados em sua intimidade em um momento de fragilidade...de uma dor que não é nossa e não temos o direito de divulgar! Aliás para mim, sem entender de leis, isto é crime por danos morais.
Animais, crianças e adultos mutilados, deformados, doentes, espancados, debilitados em seu momento de dor e sofrimento tendo a sua imagem exposta assim tão cruelmente ao mundo para ser curtida, compartilhada e...marcada quem sabe para sempre.

Violência existe e não há como ocultar, mas expor a imagem da dor diante da violência sofrida, ao meu ver é mais cruel ainda, me pergunto quem em sã consciência gostaria de ver a si, um filho ou neto seu exposto assim?
Alguns podem dizer que é para chamar a atenção da sociedade, mas sinceramente se isso resolvesse estaríamos vivendo em um paraíso sem criminosos com mentes tão perversas e insensíveis.

E depois quem joga Silent Hill, Resident Evil e outros games são chamados de psicopatas...
Não cabe a mim julgar as intenções de quem compactua com essa prática, mas vamos parar para pensar com carinho, refletir nossas atitudes. Diante da dor e sofrimento estamos completamente frágeis e tudo que precisamos é de afeto e compreensão.

Vamos eternizar uma imagem feliz, cheia de vida e esperança em dias de paz para que esta possa amenizar e superar o sofrimento de hoje.
Pense....Amanhã pode ser você estampado no Facebook...AGONIZANDO ou FELIZ.
O que você prefere?

Dalva Rodrigues



3 comentários:

  1. Concordo com voce, amiga, em gênero, número e grau. De muito mau gosto postagens nas redes sociais de fotos pingando sangue pela telinha do nosso PC!!
    Curto e compartilho seu link.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oie Dalva,
    amei seu post!
    O jeito como voce escreve, voce foi no ponto! Fico extremamente incomodada com o que as pessoas colocam, se esquecem que as redes sociais sao meios de se propagar tudo muito rapido e com muita intensidade.
    Agora simplesmente oculto o historico, se for sair reclamando, passarei meus dias assim! Uma loucura ne!!
    Temos que parar e refletir sim!
    Bjks queridas,
    Kamila

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, Dalva, suas reflexões são extremamente pertinentes, lúcidas e sagazes. Infelizmente o ser humano (??) de um modo geral, se compraz com o sofrimento alheio... em algum nivel inconsciente, talvez (e isso é apenas especulação e claro, não justifica) dispare um alerta, algum alarme que o faça se lembrar de que não é ele ali martirizado e agoniando e ao invés de se compadecer, ele se rejubila por estar vivo e a salvo... talvez seja algo parecido com isso, o que o faz expor a dor do outro e o sofrimento alheio....

    ResponderExcluir