17 de mai de 2018

Elvis Forever

Blogagem Coletiva 

Músicas da minha vida 05/12


O primeiro grande ídolo que tive foi Elvis Presley, já tinha ouvido falar do Rei do Rock, mas foi assistindo Sessão da Tarde na Globo, isso lá nos anos 70, em preto e branco, que o coração bateu mais forte.

Como não se encantar com ele? 
Era lindo, cantava como ninguém mais, dançava e seus personagens eram o sonho de qualquer adolescente. Fui  apaixonada por ele, em minha cabeça era o amigo e conselheiro perfeito. 

Colecionava tudo que encontrava sobre ele, cada recorte de revista era um tesouro já que naquele tempo não havia facilidade para informação de qualquer assunto que fosse. Algumas "amigas" até me procuravam para vender.

Antes mesmo de comprar um disco dele uma amiga me emprestou um LP da família dela, Blue Hawaii ou Feitiço Havaiano como foi chamado aqui o filme. No vídeo abaixo a música No More deste LP.




Este disco ficou várias vezes  comigo, eu emprestava meu jogo Só Compra Quem Tem do Silvio Santos e ela me emprestava o LP.

A abusada aqui tirou a foto de casamento de meus pais de uma moldura linda  para colocar uma foto dele e lá ficou por anos em cima do baú da cama, sem contar os posteres na parede. 
Ah, gente, confesso, beijava o vidro! :D

E não é que encontrei a foto no Google, assim que bati o olho reconheci.


Fala sério, como não beijar essa foto aos 12?

Fiquei desconcertada quando minha tia me contou que ele não era mais como nos filmes, era bem mais velho e que estes eram antigos, que atualmente ele vivia uma fase decadente em todos os sentidos.  Continuei amando do mesmo jeito!



Curti demais toda obra dele, todas fases tiveram seu encanto. 

Não esqueço o dia que estava lavando louça na cozinha e o Jornal Nacional anunciou sua morte aos 42 anos. Desabei diante da verdade que não queria acreditar.

A música In The Guetto é uma de minhas preferidas e a letra continua pertinente, cada vez mais.



No Gueto

Gente, vocês não entendem?
A garoto precisa de uma mão de amparo
Ou um dia ele se tornará um jovem irado
Olhe para você e para mim
Nós estamos tão cegos assim
ou simplesmente viramos nossos rostos
e olhamos para o outro lado?



Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva do Tacho da pepa
Quer participar ou ver outras participações?
Clique no selinho abaixo






8 comentários:

  1. Adorei ver e lembrar ... Minha mãe tinha uma amiga que junto com a filha, era fanática por ele... Incrível. Se falasse 5 palavras, 3 eram sobre ele,rs... Tão bom lembranças boas, não é? Gostei de ver e ler e te imaginar aprontando com a foto dos teus pais. @QUE TROCA! Credo, imagino a decepção deles ao notarem,rs bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. Uma postagem linda, de um amor verdadeiro e puro de uma fã por seu ídolo, adorei!
    Tenho um novo espaço e convido-te a conhecê-lo é o blog Fé e Poesia.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  3. Oi Dalva, Eu gostei muito de algumas músicas dele, mas não fui gamada nele, mas conheço muitos pessoas que foram, sua mãe não deu bronca por você pegar o porta retrato? Foi muito triste o final dele, era jovem ainda, mas eu tive a impressão na época que ele desistiu da vida. Gostei da sua escolha, e linda suas lembranças. Beijos,Vi

    ResponderExcluir
  4. Olá Dalva, creio que sou a única pessoa no mundo que nunca apreciou as músicas dessa criatura, detesto Rock.
    Grata pela visita ao meu blog querida.

    bjs e bom finaln semana

    ResponderExcluir
  5. "Menina" confesso que partilhamos de mesmo "amor", essa última música é tão realista e tão atual.... Ele foi um astro, no meu entender, por ter características distintas, era lindo, branco, com voz e gingado que somente os negros ousavam demonstrar no período. Minha preferida é Suspicious minds, tenho no celular, sempre toco duas vezes seguidas...rsrs
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dalva!

    Acho que antigamente todas as meninas e meninos, mas sobretudo as meninas, tinham seus ídolos e a música era campo propício para fantasiar e amar -rs.

    Elvis era lindo, de facto! Compreendo suas atitudes, até. Não foi meu ídolo preferido, mas reconhecia k ele era um pedaço de "mau caminho" e cantava bem, mto bem.

    enfim, morreu jovem, por excessos k cometeu, mas enqto. viveu, viveu bem e feliz, acho eu.

    tua participação é excelente e retrata parte da tua história de vida e revela tb o k era a juventude desse tempo e quais os seus entretinimentos.

    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. OI Dalva, eu também assisti muito aos filmes do Elvis Presley na sessão da tarde. Nossa, voltei no tempo com o seu post.
    Uma ótima semana para você.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  8. oi Dalva, o Elvis não é dá minha época, mas conheço várias músicas dele, aliás, quem não conhece??? Ele realmente era lindo e encantador.
    bjk

    ResponderExcluir