8 de dez de 2013

Receita: "Vida de panela de pressão".





Mais um final de ano chegando, anos que se passam velozes como as estrelas cadentes tímidas  que rabiscam o céu  poluído da cidade... Outrora elas encantavam os olhos do poeta que um dia fora menino, hoje o velho se ilumina de memórias lentas e versos inseguros.

O tempo roubou as estrelas, as brincadeiras, a ingenuidade, as ilusões.

Mas dizem que tudo tem seu tempo e nesse caso concordarei, que se percam as ilusões, morrer iludido seria muito triste.

Tenho pressa, quero "vida de panela de pressão", quero saboreá-la sem muitos requintes, apenas o necessário, como aquelas refeições vapt - vupt que ficam prontas em minutos, sem muito trabalho, quando a fome é grande parece um banquete. Polenta de fubá fino é outra coisa, porém cansei de cozinhar.

Sou preguiçosa, pobre e tenho fome

Quero pouco da vida.
Passeios que não me cansem.
Brincar com o cachorro.
Diversão e aconchego em família.
Bebidas que me embriaguem  suavemente.
Amigos que me tragam leveza.

Quero o tempero  da avó querida, tem sabor de saudade e era tudo muito simples.
Cheirinho de feijão fresco borbulhando na panela é muito bom!
E também um saco alvejado de guardar pão, bordadinho...enfeitando a cozinha como nos velhos tempos.*


Saudade das coisas simples.
Sou simples, sempre fui.
Talvez por incompetência me desculpo dos fracassos.
No final, quero tudo simples e rápido.
Bolo simples, descomplicado, açucar peneirado por cima tá mais que bom.
A receita? A definitiva. chega de testar!
Café preto na xícara branca. 
Roupas leves de algodão.
Livros de amor.
Comédias românticas.
Músicas alegres.
Beijos roubados sem compromisso.
Margaridas amarelas ou rosas no jardim.
Ou outras...trazidas pelos passarins! 

E quando chegar o fim, que a morte também seja "panela de pressão".



* Lembrança reativada pela amiga Pepa, muito querida!







Um comentário:

  1. Suas observações, prosas, poesias pintam um cenário bucólico e saudosista que sempre tocam e fazem lembrar um detalhe do passado de todos nós... uma delícia de ler e ser transportado... Talvez discorde de uma coisa somente: acredito (mas não tenho certeza, veja bem...) que ainda vou preferir morrer com algumas ilusões... não todas, mas algumas...
    Bj

    ResponderExcluir