18 de abr. de 2020

As boias


A boia catada.
A boia doada.
Quando geme a barriga
Qualquer resto é o prato do dia.

A boia aquecida
Na lata descartada.
O sebo viscoso
Alimento precioso.

A mesa está posta
Na calçada exposta.
Pequena porção
Que se come calado
sentado no chão.

Hoje tem pão e macarrão.
Amanhã conta com compaixão.
Ninguém abre seu portão
Oferece um trabalho
Ou ajuda para sair da escuridão.

A noite é fria.
Hoje a boia não veio.
O bucho ronca.
A cachaça esquenta.
Não vê a lua no céu
Nem uma estrela a guiar.
Dorme.
Sonha com o mar:

A boia.
Miragem no alto mar
Esperança do náufrago desvalido
Braços  esquálidos a remar
Pele ardente, corpo ferido
É preciso remar
A boia alcançar
Rema, rema...

Desperta na cama de papelão.
Não vê o mar.
Um sonho, uma ilusão.
Não vê gente.
Não há resgate.
Nenhuma boia.
Hoje, nada o acode.


*boia é termo popularmente conhecido em algumas regiões do Brasil como marmita, comida simples, etc.

Dalva Rodrigues
17/04/20

Com menor circulação de pessoas não esqueçamos que a oferta de alimentos às pessoas em situação de rua é menor, alguns têm medo de chegar perto.
E as noites já estão mais frias. 
Quando possível, ofereça uma boia.



Radiohead - No Surprises



SEM SURPRESAS - Tradução da letra da música acima

Um coração que está cheio como um aterro
Um emprego que lentamente te mata
Feridas que não irão cicatrizar
Você aparenta estar tão cansado e infeliz
Derrube o governo
Eles não, eles não falam por nós
Eu vou levar uma vida tranquila
Um aperto de mão de monóxido de carbono
Sem sustos e sem surpresas
Sem sustos e sem surpresas
Sem sustos e sem surpresas
Silêncio, silêncio
Este é meu ajuste final, minha dor de barriga final
Sem sustos e sem surpresas
Sem sustos e sem surpresas
Sem sustos e sem surpresas, por favor
Uma casa tão bonita e um jardim tão bonito
Sem sustos e sem surpresas, (tire-me daqui)
Sem sustos e sem surpresas, (tire-me daqui)