28 de out. de 2018

Rede e redes

A rede era alegre, azul como o céu de verão, convidava para balançar nas tardes preguiçosas da vida.

A rede era para um, mas dois se enamoravam em perfeita harmonia.


A rede balançava ao som da música que tocava na sala enquanto ela cantava.


A rede ouvia as histórias dos livros que à criança ela contava.


A rede a escondia nas brincadeiras com o cachorrinho que latia, fazia folia.


A  rede girava com tantas caipirinhas saboreadas.


A rede adormecia.


E a acordava com o cheiro da comida 

que vinha da casa da vizinha.

A rede era tão cheia de vida.


E mesmo assim foi esquecida.


As redes agora são sociais e públicas.

São nuas, cruas e ferozes.
Despertam ranço nas relações.
Competição, vaidade, mentiras e desfiguração.
Ódio, inveja e ostentação.
Busca frenética por atenção.
Pouca diversão.

As redes, ditas sociais, não me atraem mais.

Quero a paz da rede de algodão
Do contato do tecido com a pele
Que acolhe afetos
Não números de ilusão.

Quero o ventinho suave do vai e vem
Na velha rede descansar.
Ouvir o tique taque do velho relógio
Até a morte me levar.








9 de out. de 2018

Como seguir um blog que não tem essa opção

Alguns blogues não possuem a opção SEGUIR e receber na lista de leitura facilita bastante, pelo menos para mim que tenho a cabeça atrapalhada.

Eu tive essa dúvida e a maria Gloria Damico, através da amiga Céu, me explicou. 

É simples e está em imagens para facilitar. Não sei se em Smartphone funciona assim, pois não uso. 

A amiga Chica deixou  nos comentários uma dica de usar um aplicativo: Feedly.







Pessoal, é simples porque não domino essas coisas, espero ajudar da mesma forma que fui ajudada.




7 de out. de 2018

Um simples abacaxi


Abacaxi pérola na feira: CR$ 4,00

Rendimento:


2 litros de suco da casca.
abacaxi
Sem conservantes e açúcar a gosto



1 pudim delícia.
pudim



2 caipirinhas de abacaxi .

abacaxi
De vez em quando  a gente merece!


Não é uma fruta incrível?! 

Muitas vezes achamos caro uma fruta, uma verdura, mas não questionamos preço da cerveja.

Vale Reolhar e valorizar  o trabalho de quem planta o que a Terra ainda nos dá. 



Participando da blogagem coletiva da Elaine Gaspareto
Prestando atenção nos pequenos detalhes de tudo.
Assim compreendemos melhor o universo e tudo que nele está contido.
Semana 40


2 de out. de 2018

Salvadores da pátria

Esta não é uma plataforma onde costumo falar diretamente sobre política, no entanto reta final de eleições e seus resultados  sempre deixam suas marcas, nas pessoas , nos sonhos e frustrações, nos erros e acertos, nossos e dos candidatos que "vencem".

O ano era 1989.

Duas utopias, o Caçador de Marajás e o sindicalista que sonhava com o socialismo, mas já namorava apoio da direita no 2º turno.

Collor dizia que Lula roubaria a caderneta de poupança dos brasileiros, muitos acreditaram.

Collor era a esperança de acabar com a corrupção e privilégios, o Salvador da Pátria da vez.

Um debate na Globo, uma edição manipulada posteriormente e o resultado estava definido, o Caçador de Marajás ganhou, como sabem.
Naqueles tempos não havia redes sociais e suas possibilidades de manipulação coletiva como hoje.
Só os "grandes" faziam isso, conforme seus interesses: Globo, Veja, os  jornais de grande circulação. Mesmo assim houveram intrigas e difamação espalhadas  nestes canais de comunicação.

Tomando posse, da noite para o dia  trocou de ministro e confiscou a caderneta de poupança dos brasileiros, na verdade "congelou" por 18 meses, com a desculpa de que seu plano acabaria com a inflação (1.782,90% em 1989); preços e salários também foram congelados causando aquela balbúrdia toda na nação.


caçador de marajás


Enfim, acabou com os sonhos de muita gente que de repente se viu com uma mão na frente e outra atrás, sem poder arcar com seus compromissos, tenha votado nele ou não.

Isso foi um pouco antes de meu casamento, imagine a situação, cheia de contas para pagar e com cheques pré datados baseados na hiperinflação.

Tempos depois as pessoas que entraram na justiça conseguiram seu dinheiro de volta, mas com a correção que eles definiram e descontados a média de 30% para advogados (esses se deram bem). Os danos morais e emocionais não foram pagos.

Reolhar para esse episódio me faz sentir ódio, mas mais que tudo me faz sentir medo de dias futuros, das ilusões e suas consequências, não importa quem ganhe essas eleições. 



E vocês, alguém dessa época passou aperto por causa do Caçador de Marajás que salvaria o país dos comunistas, das mordomias e da corrupção?

Obs: Este post não é para discutir a atual eleição, já perdi "amigos" demais por esses dias nas redes sociais, não por votarem em A ou B, mas por falta de ética, propagação de mentiras e suposições como se fosse a coisa mais natural do mundo e não pudesse ter consequências imprevisíveis.  




Participando da blogagem coletiva da Elaine Gaspareto
Prestando atenção nos pequenos detalhes de tudo.
Assim compreendemos melhor o universo e tudo que nele está contido.
Semana 39