14 de fev. de 2020

Caderno de Perguntas 4

By Chica

Postarei uma foto pessoal (ou vídeo) relacionada ao tema, mas não responderei as perguntas.

Perguntas aleatórias e respostas livres, nos comentários.

E aí, vamos encarar? 

Sintam-se à vontade, o post é dos amigos e amigas!

*****
                                                                               
Há (ou achamos que há) cobrança o tempo todo da família, amigos, redes sociais...Nesta perspectiva:

Que importância tem na sua vida o que as pessoas pensam sobre você? 

Você cobra, tem expectativas em relações aos outros?




46 comentários:

  1. Minha boa amiga Dalva,
    Hoje nem vou muito longe, esta questão colocada, está fácil de responder... E vou citar uma frase de minha autoria (só para não perder o costume) 😂😂😂

    “Não espero que ninguém goste de mim... Não sou salgado e nem doce para saciar paladares. O que eu quero, é que me respeitem!”

    Beijos e bom final de semana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, é verdade, não somos comestíveis, amigo!
      Obrigada pela participação, Doug! bjs

      Excluir
  2. Interessante,Dalva! Ainda agorinha estávamos discutindo um caso: Aulas iniciando 2 feira,dia 17. Pois bem: Chega convocação pra uma festa de terceirão, a ser realizada domingo, 16, a noite toda e alunos sairão da festa direto, todos juntos para aula, fazendo festa,já que segundo eles é o ÚLTIMO PRIMEIRO DIA...( ano seguinte será universidade,PARA QUEM passar, claro!!!)

    E fato colocado, dizíamos que essa não é a postura para um primeiro ia de aula e que só festejamos APÓS a vitória no ano...

    E que não importa todas as adesões à tal festa.

    Importa é valorizar a chance de estudar, poder estudar...

    Isso claro, sem se preocupar com o que os outros vão dizer ou deixar de dizer...

    As coisas andam bem complicadas e se formos nos deixar levar ,agindo pra satisfazer outros, não dá certo!

    Acho sempre que devemos nos guiar pelo que pensamos e achamos estar no melhor caminho. Ainda que erradas, ter posição, saber seguir,independente dos outros.

    Bah! Fiz um jornal aqui! Bela questão colocada! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal seu relato, Chica, é bem por aí..."ter posição, saber seguir,independente dos outros." Perfeita! bjs

      Excluir
    2. Obrigada,um bj,chica

      Excluir
  3. A minha questão é com relação ao respeito e à ética, embora eu perceba que "escorrego' também... aí bate um arrependimento que, nossa!! Fico mal.
    Mas creio que estamos nos ajustando ainda, vai dar tudo certo!
    O que as pessoas pensam sobre mim já foi mais relevante do que é hoje, e as expectativas com relação à elas, às pesssoas, já fui péssima nisso, insuportável, eu diria... mas estou me colocando melhor no lugar do outro, agora. Estou progredindo, eu acho rss.
    Bom final de semana, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, também tenho essa expectativa em relação a falta de ética e me frustro ainda, mesmo esse tipo de comportamento estando tão banalizado.
      Hahaha..."já fui péssisma nisso, insuportável..." Adorei isso, humano e consciente de nossos erros e acertos e a busca para mudar o que não está legal, é assim que melhoramos, amiga.
      Amei, bjs

      Excluir
  4. Oi, Dalva, essa está fácil, querida amiga, então vamos lá: já me importei com a opinião dos outros, mas há muitos anos; hoje o que me importa é a opinião que 'eu faço de mim' e como estou avaliando as coisas: o que é certo e errado; o que é relevante em minha vida.
    Não suporto cobranças e não cobro nada de ninguém. Simplesmente ignoro. Só 'destrambelho (rss)' quando não me respeitam. Mas não acho que seja um desrespeito de minha parte, é uma reação na mesma proporção. Mas respeito muito os outros.
    Beijo, um bom fim de semana, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tais, obrigada por participar!
      Realmente cobrança é muito chato, concordo que ignorar é uma ótima tática, principalmente qdo a cobrança não faz sentido algum. bjs

      Excluir
  5. Eu já fui de me importar muito com a opinião alheia sobre mim e todo o resto. Hoje, felizmente, isso mudou bastante.
    É claro que a gente tem de considerar a opinião dos outros, só os psicopatas não ligam nadinha para o que os outros pensam. No entanto, supervalorizar a opinião alheia é o mesmo que subvalorizar a nossa, ou seja, nenhum dos dois extremos é racional, rsrs. E também tem a questão de as pessoas amarem ter poder umas sobre as outras, então... é preciso que a gente saiba lidar com isso com equilibrio, rsrs.

    Beijo e bom finzinho de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marly, gostei muito de sua colocação...bom senso sempre está acompanhado de equilíbrio.
      Obrigada por participar! bjs

      Excluir
  6. OI Dalva, ótima pergunta que vale a reflexão. Claro que a opinião das pessoas importantes na minha vida sobre mim, sobre algum comportamento meu são relevantes para mim. Eu gosto de escutar, saber o pensam. Somente assim posso melhorar ou reforçar algo se eu eu quiser. Mas sempre respeitando o que eu quero para mim. Não sou chegada a muitas cobranças, mas respeito, por exemplo, é algo que eu cobro, que eu espero e que eu desejo.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chris, saber escutar é importante, aproveita o que é bom (o que nos faz crescer) e descarta o que não tem importância.
      Obrigada por participar! bjs

      Excluir
  7. Minhas preocupações acerca do que os outros pensam foram muito importantes, hoje preocupo-me mais em ter um bom relacionamento com todos sem no entanto valorizar tanto as opiniões e sim com as ações.
    Muita Luz e Paz!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adelaide, faz parte do amadurecimento, né!
      Obrigada por participar! bjs

      Excluir
  8. Minha querida amiga Dalva,
    Do alto dos meus 8.2 , devo admitir que a opinião alheia em nada altera as minhas atitudes... já passei da fase em que me atormentava (literalmente) com o que os outros pensavam. Não tolero cobranças, principalmente dos parentes mais próximos. E que se acham com o direito de fazê-lo justamente por causa da minha idade. Sei muito bem o que posso e o que não posso fazer... não há necessidade de ninguém se preocupar comigo. Parece duro de minha parte? Acontece que já passei um tempo enorme de minha vida abaixando a cabeça. Nesta fase de minha vida quero que vivam e me deixem viver. Um beijo carinhoso e obrigada por suas palavras tão carinhosas lá nos Sonhos e Encantos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leninha, querida, sua fala foi importante para mim, absorvi. Minha mãe tem quase 81 e das poucas coisas que me incomoda de os outros pensarem sobre mim é o fato dela morar sozinha. Ela é independente, gosta de morar só, de fazer as coisas do jeito dela (como todos nós, na verdade), tem saúde boa e é feliz no canto dela. Já insisti e desisti, digo que quando ela quiser ou precisar as portas estão abertas, a gente aperta o canto. E talvez as pessoas nem estejam pensando no que eu possa supor que elas estejam pensando (nem faria diferença) rs
      Obrigada por participar e ainda me ajudar nesta reflexão, você é demais! bjs

      Excluir
  9. Aqui de novo Dalva,

    Sou meio arredia e lhe digo com todas as letras, não me importo com o que pensam ou falam a meu respeito, não toco fogo no rabo de palha de ninguém, pois gosto de ser respeitada. Cada um deve cuidar de corrigir seus erros, e n]ao se preocupar com a vida do outro.
    È isso amiga, mais uma vez aplausos.

    Bjss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diná, "tocar fogo no rabo de palha é ótimo"! :D
      Obrigada por participar, muito me alegra! bjs

      Excluir
  10. Oi Dalva!
    Obrigado pela amável visita, que me permitiu vir até aqui conhecer e logo encontro uma proposta interessante. E deixo minha opinião.
    Sempre cri que somo muito do que os outros pensam de nós, tipo que nos moldamos para atender. E com o tempo me descobri como ser único e que as opiniões não poderiam me afetar, desde que minha consciência estives imune.Incomoda o pensar ruim da gente, isso incomoda mesmo e assim buscamos ser bonitinhos para que vejam em nós o melhor.
    Mas se tem uma coisa chata é a cobrança, e as pessoas se dão no direito de pensar, que podem nos cobrar desde atenção até ajuda. Tem gente que nos cobra abertamente pelas redes sociais e pela vida e nunca se preocupam em buscar entender porque estamos diferentes, vivem no mundo da Lua. Eu particularmente detesto cobrar e me policio para não quebrar este pensamento.
    Gostei Dalva da primeira visita com este desafio.
    Uma feliz semana com paz na família.
    Que ninguém nos cobre de ser e fazer o que lhes agrade sem pensar se nos agrada.
    Meu terno abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho, obrigada pela visita, comentário tão amplo em reflexões, os dois lados da moeda, adorei!
      Cheguei ao seu blog através da querida Chica. bjs

      Excluir
  11. Dalva!
    Fiquei feliz por você ter tido a oportunidade de rever o filme.
    Comigo não foi diferente. Eu buscava o filme porque também tinha esquecido parcialmente da história, mas ele foi tão marcante que eu queria muito assistir novamente...só que eu cismei que era a .....familia de Matilde rsss! Claro que nao encontrei. Mas um dia eu li uma postagem no blog do Ulisses de Carvalho, e vi na relação dos filmes preferidos dele A.....familia de Antônia. Qual nao foi minha surpresa... eu pensei: só pode ser o que eu tanto procurava, e não deu outra. Também sou grata por ter tido a oportunidade de rever o meu filme preferido.
    Um abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Sandra, assim vamos entrelaçando as amizades e compartilhando com leveza.
      Abração, valeu novamente, mil vezes!

      Excluir
  12. Já notou que sempre que aqui venho é com
    lágrimas nos olhos? Pois é. Os seus comentários
    e nem precisa ser sobre o que eu escrevo, têm esse
    poder. Dalva, como você é sensível e generosa.
    Deus te abençoe e muito obrigado pelo carinho com
    que nos trata. (eu em particular nem mereço)
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvio A, sensível pode ser, generosa...nem tanto hehehe
      E é claro que merece carinho e respeito, meu amigo!
      Obrigada também pelo carinho de sempre, bjs

      Excluir
  13. Olá, Dalva!
    Passo para desejar-te uma excelente quarta-feira, com alegria e muita paz.
    Aproveito o ensejo para agradecer a tua visita no meu espaço (Blog Veredas).
    Até a próxima visita, Dalva. Beijo. Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Pedro, gostei muito do Veredas, voltarei! bj

      Excluir
  14. Oi Dalva em relação, o que as pessoas pensam de mim, fica aquilo que a maioria aprende quando criança, quando nossos pais diziam não e a gente dizia, mas fulano faz, e nossos pais retrucavam, você não é todo mundo, ou eu não sou mãe do fulano, e foi assim que aprendi, que muitas vezes as pessoas iriam pensar coisas ruins de mim se eu fosse diferente dos demais, se não fizesse o que todo mundo faz, a cobrança, pode ser positiva ou negativa, quando os pais cobram que melhoremos como pessoa, é positiva, mas quando pessoas que não fazem parte do nosso universo, não ajuda a pagar uma conta nossa, começa a cobrar coisas, isso é negativo, veja o caso das crianças que estão quebrando a cabeça em uma brincadeira, se o jovem não participa da brincadeira ele passa por chato, anti social e é isolado do grupo, para ser legal, participa, mesmo com medo, e corre o risco de morrer. Quanto eu cobrar das pessoas, sim, já questionei pessoas por suas escolhas, mas a gente vai amadurecendo e sabendo que ninguém muda de rumo, sem quebrar a cara, infelizmente quando é alguém próximo, sofremos junto.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Vi, os pais sempre têm boas lições para ensinar, quase sempre por amor e aí geralmente são sensatas. Não precisa acatar, mas pondere.
      Obrigada por participar com esta visão, bjs

      Excluir
  15. Boa noite Dalva querida,

    Aqui ja comentei, passo para deixar o convite , amanhã tem festa de 01 ano no blog, apareça, sua presença me alegra o coração!

    https://dinaviajantedotempo.blogspot.com/2020/02/amanha-2202-dia-de-festa-no-blog-venham.html

    Bom feriadão de Carnaval!

    bjss

    ResponderExcluir
  16. Oi Dalva querida, bt!
    Eu não costumo me importar com o que as pessoas pensam de mim e em termos de cobranças e expectativas em relação aos outros,"ZERO", mas a pessoa mais "CHATA" que eu conheço em termos de cobranças e expectativas em relação a mim, sou eu mesma kkkkk

    Bjssss amiga e um feliz Carnaval p/vocês, mesmo que seja no bloco do descanso kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKK...Essa foi ótima Dinha, também fui muito cobradora de mim mesma, melhorei muito, é libertador!
      Adorei,bjs

      Excluir
  17. hola, me ha encantado este post, he sido de lo mas interesante.
    me ha encantado tu post, no conocía tu blog, ¿te apetece que nos sigamos? ya me dices. saludos

    ResponderExcluir
  18. Viver segundo a opinião alheia já foi muito forte na minha rotina, mas, me libertei disso. Vivo conforme minha vontade, meus princípios, que agradem ou não ao outro. No tocante às cobranças, cada um é livre.
    Beijos e feliz carnaval!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e participação, Lucia! bjs

      Excluir
  19. Volto mais tarde... bye, bye!

    ResponderExcluir
  20. Oi Dalva, bt!
    Sobre o peixe do meu post:
    Trilha é um peixinho +- do tamanho da sardinha, tem pouquíssimas espinhas, muito delicioso e lembra até o gostinho do camarão. Aqui no RJ o pessoal gosta muito de sasborear com uma cervejinha gelada kkk
    Bjs amiga e uma semana abençoada p/vcs

    ResponderExcluir
  21. Eu sempre fico curiosa para ver suas perguntas!
    Eu acho que como tudo na vida, temos que ter equilíbrio, nestas questões/relações também
    Vivemos em sociedade, então é natural ter um certo cuidado com a opinião/perspectiva do outro, mas isso não deve dominar sua vida. A pergunta casa bem com o tema do post que vocês fez depois deste, sobre amor próprio
    Adorei
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tinha pegado o "fio" entre as postagens, Cláudia, bem percebido. O amor próprio tem que se garantir. bjs

      Excluir
  22. Obrigada pelas visitas ao meu cantinho.
    Um grande beijinho florido.🌼
    Megy Maia

    ResponderExcluir
  23. Olá, Dalva!
    Gostei muito de a ver no meu Rol de Leituras. Obrigada pela visita.
    Ainda pouco vi das suas "Pinceladas" mas achei interessante o seu «Caderno de Perguntas».
    Ligo apenas ao que pensa sobre mim a família (principalmente as minhas netas pequeninas) e os amigos mais chegados. Com eles e por eles modificarei comportamentos.
    Não cobro nada dos outros, mas retribuo na igual medida do que recebo.
    Não me tenho dado mal!
    Beijo, voltarei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Teresa, agradeço sua visita e comentário participando! O Caderno de Perguntas foi um teste, acho que não vou levar para frente, mas adorei ouvir as respostas dos amigos.
      Apesar de não ter netos, imagino que temos mesmo que prestar atenção no que eles nos dizem, temos muito a aprender com crianças e jovens e eles conosco. bjs

      Excluir