10 de fev. de 2021

Cárceres

Anda perdido em ilusões de tudo que vê e ouve falar ser um lar.
Migalhas a conta-gotas alimentam o frágil corpo.
Alma nem sabe o que é, um fio invisível do qual nem se dá conta do existir.
Dias de frio, calor, fome, sede, solidão, desamparo, dor. Dias de nada são os melhores.
Sente cheiros...O arroz frita nos temperos, ovos frigem na panela e em sua imaginação. Come a casca da banana.
Sente cheiros...Suor, seu próprio cheiro mesclado em excrementos e vapor.
Ouve sons... vindo da casa a água morna do chuveiro a escorrer em corpos asseados, sente o cheiro de sabonete de flores desconhecidas.
Acima, a centímetros de sua cabeça, ouve o barulho da chuva de verão torrencial sobre a telha que o sepulta calado.
Ouve na casa todos risos, músicas, conversas, comemorações.
"Seria um lar, por que não estou lá"?
Faz tanto tempo que vive abandonado. Ainda é tão criança, sem saber o que é sê-lo, fora ou dentro de seu cárcere não há espaço para ele. Seria a rua a salvação, com seus perigos e tentações? Eles dizem que é proteção.
O verão castiga com seu calor, seria o barril o seu caixão?
Morreu e não sabia, está no inferno. Sustentado nos cambitos inchados picados por mosquitos, atado em correntes por mentes doentes, atrozes.
Ouve crianças e suas risadas.
Vez ou outra uma pipa colorida atravessa no seu minúsculo céu, uma moldura de tijolos inacabada.
Ouve cantos tristes de pássaros engaiolados para alegrar seus donos.
Não sabe ser pássaro, não consegue cantar. Se cantasse  ficariam felizes?
Falta voz para gritar, força para reagir, aquele é o lar que conhece.
Sonha com água, ar puro, banho, pão, uma cama, se esticar, respirar, ser criança, viver. O tempo de criança é tão curto.
E ainda assim o seu algoz ele diz amar.

Dalva Rodrigues
10/02/21

U2 - Original Of The Species


  

"Por favor permaneça uma criança em algum lugar no seu coração."

A cada minuto que respiramos, muitos estão sendo sufocados.

Quem ouve os gritos silenciosos de sofrimentos em cárceres?

Em que momento, em que circunstâncias um ser deixa de ser humano?


 


127 comentários:

  1. Boa noite, Dalva. Passei aqui para ver se já havia escrito um novo post. Texto lindo profundo. Bsj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Helena, sempre fico feliz com sua leitura por aqui! bjs

      Excluir
    2. Agora que vi que postei um comentário em outro post.

      Excluir
  2. Oi Dalva querida. Belo texto. Para uma boa reflexão. Gostei. Bjs querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nal pela leitura!
      Desculpe a demora em responder, só agora vi, sua presença é sempre bem-vinda! bjs

      Excluir
  3. Bom dia, querida Dalva!

    Eu também fiquei pasma com a estória do menino preso no barril, chego a imaginar que as pessoas que fizeram isso com ele (os próprios pais!!) têm alguma parcela de psicopatia. Mas mesmo no momento em que penso isso me ocorrem tantos outros casos similares, que sou obrigada a reconhecer que esse tipo de ação é resultante do embrutecimento do povo.
    A pouca instrução, a educação precária, o costume de ver os problemas serem resolvidos na base da violência e da crueldade é que engendram esse tipo de coisa. Imagine o tipo de adulto que essa criança se tornará, depois de uma criação dessa...
    Texto oportuno!

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, querida Dalva!

    Eu também fiquei pasma com a estória do menino preso no barril, chego a imaginar que as pessoas que fizeram isso com ele (os próprios pais!!) têm alguma parcela de psicopatia. Mas mesmo no momento em que penso isso me ocorrem tantos outros casos similares, que sou obrigada a reconhecer que esse tipo de ação é resultante do embrutecimento do povo.
    A pouca instrução, a educação precária, o costume de ver os problemas serem resolvidos na base da violência e da crueldade é que engendram esse tipo de coisa. Imagine o tipo de adulto que essa criança se tornará, depois de uma criação dessa...
    Texto oportuno!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem por aí Marly, adorei o comentário...A gente se choca, mas não conhecemos os caminhos que levam pessoas a agirem assim...Se esse menino cometer o mesmo amanhã, a sociedade o condenará sem tentar entender o que se passou com ele. AS chagas humanas não são cuidadas, curadas e todos sofrem com isso.

      Excluir
  5. Dalva, arrepiei aqui.. Foste maravilhosa ao falar dese caso que veio à tona e graças à Deus, pode ser remediado.Mas quantos outros assim podem existir: Quantois maus tratos? Quantos isso e aquilo em nome de cidados??/ Seria isso? CREDO! Comovente te ler, saio daqui arrepiada... Perfeito cada parágrafo,Dalva! Escreves bem demais! Lindo, pena o caso tão triste!

    beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da leitura Chica, fico imensamente feliz! Dá uma tristeza, né...e pior a gente se sente impotente...Obrigada pelo carinho, bjs

      Excluir
  6. Um texto bonito, angustiante, reflexivo, revelador, muito bem escrito...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela leitura e comentário gentil, Ana! Bjs

      Excluir
  7. Infelizmente ainda há (e haverá) gente desequilibrada que não sabe o que é melhor para as crianças. Mas muita dessa gente também terá sido criada num mundo de excluídos, onde a educação era dada à força e o pão não abundava.
    Excelente texto. Para ler e refletir.
    Bom fim de semana, querida amiga Dalva.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaime, querido, obrigada pela leitura e comentário, tem razão! bjs, bom fim de semana p você também!

      Excluir
  8. Dalva,
    Parabéns pelo texto.
    A raça humana está, a cada dia, mais embrutecida.

    ResponderExcluir
  9. Olá Dalva, boa tarde.
    É de cortar o coração essa cruel realidade. Dói sentir os olhares frios, enojadoas. Parabéns por abordar esse tema, que tal fazer um post anônimo e colocar às vistas dos insensíveis?
    Que Deus tenha misericórdia dessas crianças.

    Bjs e bom fim de domingo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Diná! Temos que falar de tudo para de alguma forma termos um pouco de equilíbrio nesse mundo doente. Bjs

      Excluir
    2. Faço minhas suas palavras, querida
      Diná. Que bom encontrá-la pelos
      blogs que ando. Um beijo.
      E um beijo também para Dalva, minha
      amiga querida.

      Excluir
  10. Oi Dalv, realmente muitos humanos não parecem humanos. Temos muito o que evoluir. Tem muito algozes por aí. O pior é que tem muitos algozes disfarçados de amores cuidadosos quando na verdade são verdadeiros cárceres e sequestradores de alma.
    Gostei da música;
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Chris!
      "...Sequestradores de alma." Adorei isso, diz muito!
      Bjs

      Excluir
  11. "Morreu e não sabia, está no inferno. Sustentado nos cambitos inchados picados por mosquitos, atado em correntes por mentes doentes, atrozes."
    Dalva, já disse mas repito: você escreve maravilhosamente bem!
    Este texto emocionante, baseado numa história verídica chocante, deveria ser de leitura obrigatória.
    Abandonar ou maltratar uma criança, envergonha-nos a todos.
    Linda escolha musical.
    Beijo, angustiado. Bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário e elogio, Teresa, fico feliz e me sinto recompensada por brigar com meus neurônios para montar um texto, quando a vontade é de desistir.
      bjs, amiga!

      Excluir
    2. Dalva, desistir NUNCA!!!
      Demore o tempo que quiser a escrever, mas não nos prive dos textos inteligentes, inspiradores e de fina sensibilidade.
      Beijo, boa semana. Saúde.

      Excluir
  12. Olá, Dalva!

    Chorei quando tive conhecimento do caso do menino preso num barril, e escorre uma lágrima aqui ao ler seu post tão sensível e verdadeiro.
    As vezes penso que uma parte da humanidade está enlouquecida de ódio, de falta de amor ao seu próximo.
    Tomar conhecimento de casos assim já é triste, mas pior ainda é quando quem fere uma criança deveria ser justamente aquele a lhe proteger, cuidar e amar.

    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e comentário, Sonia! A insensibilidade fere a gente também qdo nos colocamos no lugar do outro que sente dor. A sociedade está muito fria e quanto mais isso se banaliza, mais atrocidades são cometidas. Tudo muito triste. Bjs

      Excluir
  13. Um país que combate o pobre e não a pobreza, um país no qual dia sim e o outro também a gente se depara com casos assim... terríveis... Aflitivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso, Jaci, muito desses terrores que vivemos e vemos é consequência...Bjs

      Excluir
  14. Dalva,
    Grande verdade
    esse seu texto.
    Tenho uma Conversa
    que talvez lhe interesse
    lá no Espelhando.
    Bjins de fim de domingo
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  15. A nossa vida é uma caminhada para a libertação, da qual estamos sempre prisioneiros.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sentido, Juvenal...vale uma boa reflexão a sua afirmação. Bjs

      Excluir
  16. Oi Dalva, bom dia!
    Que bela narração e que ótimo motivo para refletirmos se devemos nos calar ou agir em casos como o desse menino. A cada dia a gente se surpreende mais e mais com a maldade que existe em pessoas classificadas erroneamente como "se humano". Parabéns pelo texto!
    Bjsss e que vcs tenham uma semana abençoada é o que desejo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dinha! Tenho medo dos efeitos dessa banalização da dor humana, seja física ou psicológica. Bjs

      Excluir
  17. oi, Dalva. assim que comecei a ler teu texto eu não entendi muito bem qual era a tua intenção com ele, mas logo em seguida, ainda nas primeiras linhas, entendi tudo, e senti tudo outra vez sobre esse caso horrível e triste. e o pior é saber que esse tipo de coisa, de abuso, de violência, esse tipo de horror real mesmo, é algo que acontece diariamente em tantas partes do mundo... recentemente eu li sobre aquele caso do menino Gabriel Fernandez, que aconteceu nos EUA, e fiquei dias pensando, com a imagem dele na minha cabeça. hoje eu estava assistindo a alguns trechos da live da Maria Bethânia, pelo YouTube, e vi a parte em que ela canta a música "2 de Junho", composição da Adriana Calcanhotto sobre o caso do menino Miguel. são tantos os horrores! nunca havia visto esse videoclipe da banda U2, a letra é forte. um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e comentário Ulisses! Que forte a música da Adriana Calcanhoto, não conhecia, dá um aperto no coração realmente, estamos em queda livre e as crianças são as principais vítimas, a sociedade enche a boca para defender fetos e não movem um dedo para proteger os nascidos necessitados de tudo. Bjs, valeu a dica da música.

      Excluir
  18. Querida Dalva,
    Nós jornalistas lidamos com notícias de todas as espécies e infelizmente, temos de passar adiante notícias que são fortes e, muitos julgam sensacionalistas. Mas, não existem filtros para a dor, para o sofrer, para os maus-tratos contra mulheres, idosos, crianças, animais... É preciso combater o cárcere, o Bullying praticados na sociedade como se fosse algo natural ao SER, cada dia menos HUMANO... E tudo “temperado” com muita desigualdade social e este vírus letal.
    Tua mensagem foi passada e bem passada, com o auxílio luxuoso do “U2”.
    Beijos e cuide-se!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e comentário, Doug! Nem tudo é sensacionalismo, com certeza!
      Luxuoso demais U2!! Bjs

      Excluir
  19. Olá, querida amiga Dalva!
    "Sente o cheiro de sabonete de flores desconhecidas."
    Um momento ímpar para mim ao longo do dia..
    Uma sensação boa e gostosa.
    Encontro nesse afago ao corpo físico e emocional um alívio um bálsamo, um momento de libertação do cárcere do estresse e de outros.
    Há aqui elencados outros momentos de soltura importantes.
    Ah! Amiga, pássaros me soltam diariamente da fadiga do confinamento exausto que todos vivemos.
    Enfim, volto mais vezes para saborear mais liberdade por aqui
    Já nos bastam os cárceres a que estamos aprisionados.
    Esteja bem e protegida, amiga.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e comentário, Roselia! Na verdade qdo escrevi não imaginei como sendo um escape, mas bem poderia ser. Quis passar melancolia da criança de não poder usufruir do que seus sentidos capturavam em seu cativeiro. Bjs

      Excluir
  20. Pois é, Dalva, quando a gente pensa que o Brasil já mostrou o que tinha que ser mostrado de ruim, ficamos surpresos com a desalentadora notícia sobre a ignomínia dos pais de uma criança de 11 anos de idade. Essa notícia, que parecia ser fruto de uma imaginação doentia é, na realidade, uma pequena amostra do que podemos encontrar nesse país sem rumo.
    Uma boa semana, com muita paz.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso Pedro, estamos colhendo como consequências, dores, sofrimento. No final não sabemos quem é vítima, quem é algoz, tudo fruto dessa sociedade doente. Bjs e bom final de semana!

      Excluir
  21. Oi Dalva a alma da gente se derrete diante do que o ser humano é capaz de fazer, não tem limites para a perversão.
    Amei suas palavras, que nos conduzem a um breve momento do que foi o sofrimento desse menino, que amou seu algoz, isso é tão perverso para o algoz, ser amado, quando ele ansiava por ser odiado. Imagino como os olhos meigos e amorosos do menino acorrentado revelavam o monstro que habitava no algoz.
    Amei.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi, gostei do seu comentário e torço muito para que quem passe por esse e outros tipos de dor, não percam a ternura e não se tornem outros algozes no futuro. Bjs

      Excluir
  22. Vim à procura de novidades.
    Mas gostei de reler a sua excelente crónica sobre a criança encarcerada num barril.
    Continuação de boa semana, querida amiga Dalva.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novidades aqui são raras, amigo querido! Quem sabe eu não reposto as postagens antigas, nos intervalos. Bjs, obrigada pelo carinho.

      Excluir
  23. Dalva, Eu sempre chamei essa linda flor
    de tulipa, e as tenho comigo
    há mais de 15 anos e sempre a chamei
    dessa forma. Mas hj para responder a Vc
    fui pesquisar e
    obtive essas 1as informações:
    "Zephyranthes carinata
    Plantas
    Traduzido do inglês-Zephyranthes carinata,
    vulgarmente conhecido como lírio-zéfiro rosado
    ou lírio-de-rosa, é uma planta perene com flores
    nativas do México,
    Colômbia e América Central."
    Vou pesquisar mais , pois não encontrei
    nada em português, e sim
    em inglês.
    Ta bom?
    Bjins e obrigada por
    ler lá no Espelhando.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, pela pesquisa e resposta, Catiaho, imaginava ser da "família" dos lírios pela aparência da flor, no entanto as folhas são diferentes, longas, fininhas e pendentes. Valeu!

      Excluir
    2. Pelo que vi sua casa se transformou
      num imenso jardim. No mínimo tem nas
      mãos o perfume de cada flor. Um beijo,
      Catiaho. Um beijo.
      Dalva, um também pra você.

      Excluir
  24. Querida Dalva, estive aqui lendo teu belo e triste texto, mas quis comentar após ver essa história no vídeo. Assisti o vídeo que não conhecia.
    Que coisa brutal, desumana, nauseante! Como pode alguém fazer isso, mas assim são os humanos, bons ou maus e loucos. Que pena deu em ver aquele menino de 11 anos desnutrido, e que sequelas ficarão na sua mente! Olha, amiga, isso é barbárie pura, crueldade, tortura e os vizinhos já tinham avisado...
    Teu texto muito bem escrito, comove muito.
    Uma boa semana, amiga, com muita paz e saúde.
    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Tais! Nestas situações sempre ficamos com a sensação de que poderia ter sido evitado, mas isso nunca acontece porque pouco funciona como deveria nesta sociedade. Bjs

      Excluir
  25. Oi, Dalvinha!

    Espero k você esteja bem de saúde e longe, longe da Covid 19. Eu estou bem, creio, mas confinada, como não pode deixar de ser.

    Seu texto, quase como todos, nos põe pensando nas amarguras ou na felicidade da vida. Li a notícia na Net desse pobre garoto de 11 anos e que pesava só 25 Kg, pois esteve encurralado, de pés e mãos atadas, num barril no quarto dos fundos durante meses, julgo.

    Coisas semelhantes ou iguais devem existir por todo o lugar, mas qto maior for o país, mais casos desses existem e dizem ter fé, acreditar em Dus, tenho certeza. Não dá nem para imaginar aquilo que aquela criança sofreu e desejou. Você escreveu mto bem todas as vontades e perguntas que ele punha a si mesmo.

    Espero k os culpados já estejam presos e devidamente condenados, pois justiça é fundamental.

    Beijos e dias com saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo gentil comentário, Céu!
      Torçamos para a vacina contra a Covid seja para todos ou não funcionará! Na família estamos bem, apesar do desgaste continuamos com todos cuidados.
      Mentes doentes causam dor, precisam ser tratadas ou evitadas.
      Cuide-se, bjs!

      Excluir
  26. Oi Dalva
    Eu já havia visto o vídeo dessa crueldade absurda
    E como você foi feliz na condução escrita deste texto que reflete o sentimento do pequeno inocente que não sabe ainda avaliar a crueldade e ainda diz amar o seu algoz
    è de ficar arrepiada com tamanha brutalidade
    Um lindo final de semana com muita paz e saúde
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito doloroso mesmo, Gracita, a brutalidade é triste em todos sentidos.
      bom final de semana pra vc também, bjs

      Excluir
  27. OI Dalva, tudo bem? Passei aqui para desejar um ótimo final de semana.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris, querida, obrigada pela presença, bom domingo, bjs

      Excluir
  28. Dalva, um beijo e bom final de
    semana para você. Nossa hora
    (da vacina) está chegando, basta
    acreditar.
    Beijos, de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será, Silvio? É muita incompetência e má-fé envolvidas. bjs

      Excluir
  29. Olá querida Dalva no fim de uma sexta-feira onde foi estabelecido o toque de recolher em Salvador, como pássaro preso, comecei a ler seu texto e fui criando as imagens pela clara descrição tão bem colocada. Sabia que estava próximo do real e por várias passagens do texto, pensei no triste ocorrido, que vi muito num programa de televisão com ênfase para que o responsável seja punido no rigor da lei. E no final você direciona para onde lhe veio a tão feliz(triste) inspiração, tão bem construída.
    A nossa criança está viva e eu a revivo sempre pois é ela, que me alivia os dias. Hoje mesmo a coloquei num circo.
    Aplausos pela sensibilidade para mergulhar numa tragédia e trazer para reflexão.
    Muito bom amiga.
    Carinhoso abraço e bom fim de semana e cuide-se bem.
    Beijo no coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho, obrigada pelo sensível comentário.
      Não podemos mesmo esquecer a criança que fomos, temos que proteger, construir seres melhores ou essa conta nunca sairá favorável aos humanos.
      Infelizmente chegamos a este estágio de toque de recolher, lockdown severo...E pior, muitos continuam a ignorar a doença e todos seus efeitos. Muito triste, amigo. Cuide-se, bjs

      Excluir
    2. Bjsss Dalva e que vcs tenham um dia maravilhoso é o que desejo!

      Excluir
  30. Algo chocante... Coisas semelhantes existem por todo o lugar, infelizmente. O Vídeo já me passou, pelo que conhecia o acontecimento.
    É positivo o alerta e a divulgação.


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Choca mesmo, Sol, dá um desanimo em relação a humanidade...bjs

      Excluir
  31. Olá Dalva
    Acabo de ler o seu dolorido e reflexivo texto.
    Quanta verdade nele contida.
    É lamentável!
    Tenha um abençoado dia.
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  32. Passo, amiga Dalva, para desejar a você uma excelente semana, apesar do nosso confinamento.
    Mas a vacina está chegando. Renovada nossas esperanças.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Pedro! Tomara esteja certo amigo, tenho receio de que o vírus esteja sendo muito mais veloz que o Brasil. Bom final de semana, bjs

      Excluir
  33. Passei para lhe desejar a continuação de uma boa semana, querida amiga Dalva.
    Com muita saúde. Proteja-se.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  34. Uma boa continuação de semana, Dalva,
    um beijinho, e
    obrigada, sempre!
    Cuide-se com esse vírus, está mudando (nova cepa) agora é na California, e não duvido que venha para cá mais um... acabo de ver a notícia. Uff.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Tais, mais uma...dá mais medo ainda! Parece que aqui pelo Brasil muitos ainda agem como se não estivesse acontecendo nada e pudéssemos voltar a vida social e econômica, de rosto descoberto e felizes da vida. Tá difícil ser otimista, Tais! Bom final de semana, bjs

      Excluir
  35. Dalva, venho desejar-lhe bom fim-de-semana e agradecer as visitas ao pétalas.
    Beijo, proteja-se bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Teresa,cuide-se também que não tá fácil, não! bjs

      Excluir
  36. Revendo e renovando a Meditação.


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
  37. Passando aqui para reler e para desejar um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  38. Um bom domingo para você Dalva e que possamos ver o processo de vacinação evoluir,
    que os números melhorem e que as pessoas tenham mais noção da gravidade.
    Grato sempre pela atenção amável estimuladora.
    Beijo no coração.
    Cuide-se.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Toninho e que dessa luz/vacina, estamos precisando! bjs

      Excluir
  39. Oi Dalva, tudo bem? Um ótimo domingo e uma semana bem boa pra você.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  40. Ah, Dalva, falando da barrinha de cereal lá no blog e respondendo a sua pergunta. As sementes são cruas mesmo. Torra no tempo que vai ao forno já a barrinha pronta.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Chris, pelo retorno, vou fazer assim que conseguir comprar as sementes, depois te falo.
      Boa semana, bjs

      Excluir
  41. Ei Dalva,
    Vim ler um pouco mais
    e agradecer seu comentário lá
    no Espelhando.
    Adoro ler blogs que aprecio aos
    domingos.
    Aproveito para dizer que eu
    e silvioafonso não
    somos um casal, sou Editora dele em 5
    livros lançados ao longo de mais de 10 anos,
    e na verdade nos tornamos uma
    família, pois eu e meu esposo
    somos além de amigos
    padrinhos de casamento dele.
    A vida tem dessas
    boas surpresas.
    Bjins de boa nova semana.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops...que micão Catiaho, me desculpe, please! Já dizia a música: o peixe é escorregadio e morre pela boca. Foi um comentário desnecessário, nem que fosse realmente um casal...shame on me!
      Apague o comentário, poderia causar algum constrangimento...afff, que vergonha, me desculpe mais uma vez pela gafe. Bjs e obrigada pela leitura!

      Excluir
  42. Oi Dalva, bom dia!
    Estou passando p/desejar uma semana de sucesso e alegrias p/vcs...
    Bjsss

    ResponderExcluir
  43. Nunca percebi e jamais irei perceber um seu humano adulto (será?) que ousa maltratar uma criança. Como pode alguém não sentir dentro do seu peito o choro, o sofrimento, a angústia de uma criança?
    Amei este texto. Escrito de uma forma divina e sentida, como só um ENORME CORAÇÃO o conseguiria fazer/escrever. O meu ELOGIO e APLAUSO.
    .
    Abraço - e um dia feliz
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  44. Olá Dalva, passei para deixar um beijo e desejar uma semana cheia de amor e saúde.

    ResponderExcluir
  45. Obrigada, Teresa, tenha também uma ótima semana, com saúde, é tudo que mais precisamos nestes momentos difíceis. bjs

    ResponderExcluir
  46. Oi Dalva passando para agradecer seu carinho, se cuide nesses dias, parece que vai ficar mais complicado a situação.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço, Vi! Tomara que consigamos frear essas infecções para não ficar pior do que já está...bjs

      Excluir
  47. Passei aqui novamente para reler o post - sempre leio mais de uma vez porque gosto dos seus escritos. Escreves muito,muito bem.
    Bom dia, queirda. Pelo visto março será muito triste. Escreva para nos confortar.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena, uma releitura é um carinho imenso para quem escreve tão pouco...vou me esforçar mais para escrever (não quero escrever coisas tristes),amiga! bjs

      Excluir
  48. Olá, Dalva
    Não consigo exprimir o que senti depois de ler a notícia (seguindo o link)acerca desse menino preso dentro de um barril. Desgosto, tristeza... mas sobretudo raiva, aliada a uma certa impotência.
    Eu sou 100% contra a pena de morte... Mas, me diga: pessoas que têm procedimentos destes merecem viver? Eu tenho sérias dúvidas.
    Eu adoro crianças, e quando sei que alguma é vítima de maus tratos, o meu coração dói.
    Relativamente ao seu texto achei-o extraordinário. Muito bem escrito, perfeitamente esclarecedor, e, apesar do assunto doloroso de que trata, a sua leitura atrai.
    Obrigada por me dar a conhecer este caso que eu desconhecia por completo.

    Quero agradecer toda a sua atenção e carinho demonstrado nas visitas à minha "CASA", nomeadamente durante a minha ausência. Obrigada!!!

    Cuide-se muito bem, querida amiga. A saúde é um bem precioso.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    Quando vi na sua sidebar a indicação de sua página no Facebook, enviei um pedido de amizade. 💖


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariazita, obrigada pelo gentil comentário, as feridas humanas deixam mentes doentes, sempre me pergunto onde toda dor e ódio começa.
      Fiquei muito feliz com sua recuperação, gostei de seu convite lá no Facebook, lá é meu lado esquerdo de cidadã. Continue se cuidando mesmo com a situação ficando mais tranquila por aí (que felicidade)! bjs

      Excluir
  49. Bom fim de semana, querida amiga Dalva.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querido Jaime, tenha também um ótimo final de semana, bjs

      Excluir
  50. Presente no Espírito meditativo.


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
  51. Obrigada pela presença, amigo Sol, meditar é sempre bom! bjs

    ResponderExcluir
  52. Um texto profundo, pertinente ao contexto em que estamos vivendo e rico de reflexões.
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e comentário, Lucia, bjs!

      Excluir
  53. Obrigada, querida Dalva, um bom fim de semana, na medida do possível.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Tais, as semanas têm sido complexas, mas vamos tentado achar conforto na medida do possível. Bom final de semana para vocês!

      Excluir
  54. Olá, amiga Dalva, hoje venho para deixar a você o meu abraço pelo 'Dia Internacional da Mulher!'
    Uma excelente semana, com muita saúde e paz.
    Cuide-se.

    ResponderExcluir
  55. Oi Dalva, bt e obrigada pelos comentários sempre carinhosos lá no blog.
    💋💋💋

    ResponderExcluir
  56. Querida Dalva,
    Você como sempre escreveu um texto maravilhoso sobre uma terrível atrocidade que nem nos nossos piores pesadelos podíamos imaginar que alguém fosse capaz de fazê-lo. Ser criança é uma fase tão gostosa das nossas vidas, talvez a melhor de todas. Quando impedimos uma criança de ser feliz, de brincar, de viver, de se alimentar estamos matando ela aos poucos e matando os seus sonhos também. Não podemos considerar seres humanos quem comete tal brutalidade contra uma criança, é inaceitável, indigno, deplorável e triste. A humanidade precisa evoluir muito, precisamos voltar a sermos humanos.
    Adorei a música do U2, uma das minhas bandas favoritas! Você tem ótimo gosto musical.
    Um beijo e se cuide!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alécio, U2 é bom demais, né!
      É realmente chocante, amigo, nossa sociedade está doente e cada vez mais gerará pessoas doentes mentalmente capazes de toda atrocidade. Bjs

      Excluir
  57. Passei mais uma vez...
    Aproveito para lhe desejar a continuação de uma boa semana, querida amiga Dalva.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre querido, amigo Jaime, obrigada pela presença, bjs

      Excluir
  58. Te saúdo, Amiga.


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
  59. Obrigada, amigo Sol, bom final de semana, bjs

    ResponderExcluir
  60. Amiga Dalva, peço perdão por não ter reparado nesta publicação...

    Um texto bem real e verdadeiramente dramático! Ser morto-vivo, é um dos piores pesadelos humanos...
    Muito bem escrito, propondo séria reflexão...
    O vídeo também é excelente e foi uma opção de bom gosto.

    Agradeço muito o seu apoio a companhia incondicional nos meus 'blogs'...
    Saúde e dias de paz e esperança. Abraço grande.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  61. Oi Dalva, estou passando p/deixar um beijo e desejar uma noite abençoada p/vcs.

    ResponderExcluir
  62. Obrigada, querida Dalva, uma boa continuação de semana, cuide-se bastante.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Taís, vamos nos cuidando sim ou o "bicho" nos pega! Bom final de semana, bjs

      Excluir
  63. Bom dia Dalva, tudo bem?
    Passei aqui para saber das novidades e te desejar dias lindos.
    beijos
    CHris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  64. Desta vez fiquei a ouvir os U2...
    Continuação de boa semana, querida amiga Dalva. Cuide-se. E vacine-se, se puder...
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. U2 é sempre boa companhia, Jaime! Por aqui vacina ainda está nos 72+...E pelo andar da carruagem ainda vai demorar muuito, mas vou me cuidando, com certeza! bjs

      Excluir