31 de ago de 2011

O Casarão



Atrás das grades
O antigo casarão
Azul da cor do céu
Não é uma ilusão.

Abrem o portão
Vejo faces desconfiadas
Será medo do outro
Ou será medo de si?
Atrás de cada face
Uma história a contar
Um sonho
Um destino a mudar

O portão que se abre
É a mão estendida
A oportunidade almejada
A criança resgatada.

Passos inseguros
Paralelepípedos frios
Ruela estreita
Muita cor!

Encontramos o calor
O cobertor da dedicação
Que vem do coração
De cada um que vê no todo
A única solução.

Logo cruzaremos aquele portão
Novos horizontes desvendaremos.
Cada um tem seu valor
Cada face identidade
Hora de buscar felicidade.

Para trás o casarão ficará
Mas em nossos corações
Para sempre estará.
Em cada lição aprendida
Em cada amigo
Em cada olhar
Tudo que ficou por lá.


Esta poesia fiz para homenagear minha querida e inesquecível professora
Nilu, de Leitura e Comunicação e também para expressar um pouco de
meus sentimentos nestes meses que estudei e convivi no SASECOP.
E minha poesia ficará por lá, enquadrada no casarão...É muita emoção!
Mais do que certificados, encontramos muito carinho, dedicação e muitas lições de vida.


Postagem original: Publicado em: 4 de julho de 2009 às 10:50

Nenhum comentário:

Postar um comentário